Aeroporto Santos Dumont completa 85 anos de atividades

Inaugurado em 1936, o Aeroporto Santos Dumont, localizado no centro do Rio de Janeiro, é um ícone da arquitetura e do setor aéreo brasileiro. Neste dia 30 de novembro, a Infraero comemora o aniversário do terminal que há 85 anos encanta passageiros com suas belas vistas da Baía de Guanabara e do Pão de Açúcar.

O presidente da Infraero, Brigadeiro Hélio Paz de Barros Júnior, destaca a vocação para inovação do Aeroporto Santos Dumont, primeiro aeroporto civil do Brasil e o primeiro do mundo a implantar uma ponte aérea, em conjunto com o Aeroporto de Congonhas. “O Santos Dumont também tem expertise em receber grandes eventos, como demonstrado durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas 2016”, acrescenta o presidente.

Desde sua inauguração, o Santos Dumont passou por diversas obras que ampliaram sua capacidade de movimentação bem como elevaram os níveis de conforto para os passageiros e de segurança das operações.

A mais recente melhoria concluída pela Infraero, em novembro de 2021, foi a expansão da planta de geração de energia solar. O sistema de geração de energia fotovoltaica é composto por 1.286 módulos solares.

Com a entrega, o Aeroporto passa a contar com a capacidade de 500kWp (quilowatt pico – máximo de energia produzida em condições ideais). A estimativa de geração mensal do sistema instalado é de mais de 65.000kWh. A energia gerada por mês equivale ao consumo de aproximadamente 420 casas populares e atende parte da demanda do Santos Dumont.

Histórico

A primeira grande mudança na infraestrutura do aeroporto aconteceu em 1945, com a inauguração novo terminal de passageiros (atual prédio do desembarque). Projetado pelo escritório dos irmãos Marcelo e Milton Roberto, que ganharam um concurso nacional, o terminal foi inaugurado pelo presidente Getúlio Vargas.

Em seguida, no ano de 1947, foi a vez de realizar a ampliação da pista de pouso e decolagem, que passou de 700 para 1.350 metros. Com isso, o aeroporto passou a receber aeronaves de maior porte como o Boeing 377 e o Constellation.

No ano de 1987, o Santos Dumont passou a ser administrado pela Infraero. Logo em seguida, em 1990, o prédio original, onde hoje funciona o terminal de desembarque, foi tombado pelo Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural (INEPAC).

Já em 2007, a Infraero inaugurou o novo terminal de embarque do aeroporto, que conta com sala de embarque com vista para a Baía de Guanabara e oito pontes de embarque.

Mais recentemente, foram realizadas duas fases de obras intensas, que incluíram pátio, pista e terminal. O pátio de aeronaves foi totalmente reformado e entregue, em 2016, com um novo sistema de drenagem de solo, novo pavimento de concreto, além de sinalização horizontal.

Em 2019, foi a vez da pista principal passar por obras que incluíram a aplicação de uma nova camada porosa de atrito a fim de proporcionar ainda mais segurança a pousos e decolagens. No mesmo ano, a Infraero efetuou a obra de climatização e o fechamento do terminal de desembarque, o que propiciou conforto térmico, redução do nível de ruído e maior segurança.

Foto: Fábio Laranjeira (IM)

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn