Aeroporto Tom Jobim realiza a maior simulação de emergência aeronáutica no Brasil

Cerca de 300 pessoas participaram do exercício de treinamento na queda de uma aeronave na Baía de Guanabara

O Aeroporto Tom Jobim recebeu no último dia 16 de outubro, a maior edição já realizada no Brasil do Exercício Simulado de Emergência Aeronáutica Completo (ESEAC). Efetivado a cada três anos, o simulado é um dos testes exigidos pela Agência Nacional de Aviação Civil para avaliar a eficiência dos aeroportos em casos de acidentes aéreos. Com o apoio de 30 órgãos, a concessionária RioGaleão promoveu a simulação de um acidente com uma aeronave na Baía de Guanabara. Cinquenta voluntários integraram a ação, desempenhando as funções de tripulantes e passageiros, que foram resgatados por grupos de salvamentos na Ilha do Raimundo, que fica a cerca de um quilômetro e meio do aeroporto. Um helicóptero, seis embarcações e doze ambulâncias foram mobilizadas no treinamento. O Hovercraft, veículo anfíbio que a concessionária disponibiliza para transporte de recursos marítimos em casos de emergência, também foi testado no exercício. As ações foram monitoradas por três centros de crise que atuaram simultaneamente no terminal, no Departamento Geral de Defesa Civil e no Centro de Operações da Prefeitura do Rio (COR-Rio). Cerca de 300 pessoas foram mobilizadas no simulado, que tem como objetivo otimizar o tempo de salvamento de vítimas de um acidente aéreo, testando o fluxo de comunicação, o acionamento de recursos do Estado e Município e o tempo de resposta a uma emergência aeronáutica.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn