Acionistas apoiam pacote de estabilização da Lufthansa

Apoio prevê medidas de estabilização e empréstimos de até 9 bilhões de euros

Os acionistas da companhia aérea Lufthansa apoiam a aceitação das medidas de capital e da participação do Fundo de Estabilização Econômica (FSM) da Alemanha. A proposta recebeu a maioria necessária na assembleia geral extraordinária realizada. O pacote prevê medidas de estabilização e empréstimos de até 9 bilhões de euros. O FSM fará participações no valor total de 5,7 bilhões de euros nos ativos empresa. Ele também construirá uma participação de 20% no capital social da Lufthansa através de um aumento, que também foi aprovado na assembléia geral. A resolução garante que a liquidez da transportadora seja assegurada de forma sustentável. As unidades do grupo estão se esforçando para reiniciar serviços e os planos de voo serão constantemente expandidos nas próximas semanas, com planejamento de incluir 90% de todos os destinos de curta distância e 70% de longa distância até setembro. A assembléia geral extraordinária foi acompanhada por cerca de 30.000 acionistas. Um total de 39,0% do capital social foi representado. Destes, 98% do capital presente votaram para aceitar o projeto de resolução da empresa. Isso foi significativamente mais do que a maioria necessária de dois terços para a aceitação. A Comissão Europeia já havia aprovado o pacote de estabilização antes do início da assembléia. Mais informações no portal www.lufthansagroup.com. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn