Aéreas americanas cancelam demissões graças a ajuda governamental

 

A United Airlines e a American Airlines confirmaram em declarações que o novo pacote de ajuda governamental evitaria a necessidade de dispensar funcionários em abril. O governo dos EUA aprovou um pacote de ajuda COVID-19 que concede mais US $ 14 bilhões para apoiar as principais companhias aéreas dos EUA. Os empréstimos anteriores do governo que protegiam empregos deveriam expirar em 31 de março.

Milhares de funcionários de companhias aéreas estão esperando pelo dia 1º de abril, temendo que possam ser dispensados. O pacote de ajuda do governo anunciado no ano passado veio com a condição de que quem aceitar os empréstimos usasse o dinheiro para garantir empregos até 31 de março. Como resultado, a maioria das grandes companhias aéreas enviou cartas de advertência ao pessoal afirmando que, no dia 1º de abril, as licenças em massa eram uma possibilidade.

No entanto, com a aproximação do dia fatídico, os funcionários da United e da American Airlines agora podem respirar um pouco mais aliviados. Em declarações feitas ontem, as duas aéreas confirmaram que o novo pacote de ajuda do governo aprovado no Congresso na quarta-feira significava que as demissões não aconteceriam.

O pacote de ajuda governamental para as companhias aéreas é de US$ 14 milhões, incluindo o Programa de Apoio à Folha de Pagamento (PSP), para permitir que as companhias aéreas continuem a pagar seus funcionários.

Foto: Airbus

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn