Aerolineas Argentinas já repatriou mais de 10.000 passageiros

Até o momento, a transportadora programou 38 operações especiais com voos do Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, São Salvador, Bogotá, Lima, Cancun, Madri e Miami, com 27 delas realizadas

A companhia aérea Aerolineas Argentinas trouxe de volta ao país mais de 10.000 argentinos transportados de áreas de risco, desde o último dia 13 de março, data em que o fechamento das operações regulares foi anunciado por decreto presidencial. Este valor foi alcançado com a chegada dos voos especiais que decolaram de Miami e Madri. Se forem somados a este número todos os passageiros que retornaram do exterior após aquela data, em todas as operações realizadas pela empresa, o número excede a 25.000 viajantes. Até o momento, a transportadora programou 38 operações especiais com voos do Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, São Salvador, Bogotá, Lima, Cancún, Madri e Miami, com 27 delas realizadas. Da mesma forma, a Aerolíneas Argentinas está realizando uma programação especial nos voos domésticos. O objetivo deste cronograma é garantir a conectividade do país após o encerramento das operações regulares até 31 de março e oferecer um voo diário entre Buenos Aires e Córdoba, Iguazú, Mendoza, Neuquén, Rio Gallegos, Tucumán e Ushuaia, além de três voos semanais para Trelew e quatro para Comodoro Rivadavia. Foto: Paulo Berger

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn