Aeroporto do Galeão receberá mais R$ 1,6 bilhão do BNDES

Banco já aprovou R$ 7,8 bi em empréstimos para aeroportos privatizados e compra títulos de concessionárias

O empréstimo de longo prazo do BNDES para a Rio Galeão, concessionária que assumiu o aeroporto em agosto, está em fase final de detalhamento. O crédito será da ordem de R$ 1,6 bilhão e a expectativa é que o desembolso comece no fim do ano, segundo a Rio Galeão. Além do empréstimo, a concessionária pretende emitir R$ 400 milhões em debêntures (títulos de dívida de empresas para captar recursos do mercado), operação da qual o BNDES poderá participar. O crédito será usado em melhorias de infraestrutura do aeroporto. Desde 2012, quando o BNDES iniciou o apoio financeiro a aeroportos privatizados, foram aprovados R$ 7,8 bilhões para São Gonçalo do Amarante/RN, Guarulhos/SP, Viracopos/Campinas, Brasília e Galeão. A conta inclui o empréstimo-ponte liberado para o aeroporto carioca. O banco analisa ainda o pedido de crédito da BH Airport, concessionária de Confins/MG. Além do empréstimo de longo prazo, as concessionárias têm apoio do BNDES na emissão de debêntures. No caso de Guarulhos, além dos R$ 3,4 bilhões concedidos pelo banco, a BNDESPar, braço da instituição que atua no mercado de capitais, adquiriu R$ 100 milhões dos R$ 300 milhões emitidos. Na operação liderada por Viracopos, a BNDESPar comprou a totalidade dos R$ 300 milhões em títulos. A primeira leva de obras para a qual o Galeão já vem usando recursos do BNDES incluiu a ampliação do estacionamento, reforma do terminal 2 e construção do chamado píer — estrutura em que haverá 26 pontes de embarque, ampliando a possibilidade de embarque e desembarque simultâneo. Hoje são 33 pontes. A promessa da concessionária é que o pacote de obras estará pronto até abril de 2016. Mais informações no portal www.riogaleão.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn