Aeroporto Tom Jobim enfrenta desafio de embarcar 830 cadeirantes num só dia

Volume de passageiros que usam cadeiras de rodas será 13 vezes a média diária registrada pelo terminal

O Aeroporto Tom Jobim/Galeão vai registrar no próximo dia 19 de setembro, após o encerramento dos Jogos Paralímpicos, o maior volume de passageiros cadeirantes da história da operação aeroportuária do País. A estimativa é que 830 viajantes que fazem uso de cadeiras de roda embarquem no terminal carioca, número treze vezes maior que a média de um dia comum no aeroporto.
Já o número total estimado de Passageiros com Necessidade de Assistência Especial (PNAEs) deve chegar a aproximadamente 3,5 mil pessoas. Destes, 2,9 mil devem realizar os procedimentos de check-in em um “mini aeroporto” ativado na Vila Paralímpica. Serão 75 estações de check-in remoto funcionando durante três dias. A expectativa é que cerca de 14,5 mil volumes de bagagem sejam despachados diretamente da Vila para o Galeão somente no dia 19. O recurso, exclusivo para atletas e membros de delegações, contribui para dar celeridade e fluidez no processamento de bagagens e encaminhamento de passageiros ao aeroporto. A estimativa é que 60% dos moradores da vila utilizem a estrutura. Mais informações no portal www.aviacao.gov.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn