Rio Galeão

Bloqueio de pousos e decolagens está previsto para acontecer durante as competições de vela

O concessionária que administra o Aeroporto Internacional Tom Jobim revelou que terá capacidade de absorver os voos e os passageiros num eventual fechamento do Aeroporto Santos Dumont. O bloqueio de pousos e decolagens está previsto para acontecer durante as competições de vela dos Jogos Olímpicos, que acontecerá em raias na Baía de Guanabara entre os dias 8 e 18 de agosto do ano que vem. A RioGaleão informa que a capacidade de um aeroporto é medida pela quantidade de voos por hora na pista, pela quantidade de aeronaves que é possível estacionar no pátio e pela quantidade de passageiros que é possível processar, como embarque e desembarque do avião; check-in e raio-x; além das checagens que são realizadas pela Polícia Federal e pela Alfândega. Sendo assim, o Galeão teria todas as condições para operar dentro da margem de segurança. Segundo a empresa, obras de melhoria de infraestrutura previstas para serem concluídas em 2016 com investimento estimado em R$ 2 bilhões, permitirão justamente elevar a capacidade operacional de pátio e de processamento de passageiros. Antes do início dos Jogos Olímpicos de 2016, o Aeroporto Internacional Tom Jobim terá 59 pontes de embarque novas e mais 260 mil metros quadrados de pátio de aeronaves, além de um novo píer de cem mil metros quadrados para embarque e desembarque de passageiros.