Air Canada reduzirá capacidade em até 90% durante o segundo trimestre

Companhia colocará cerca de 15.200 membros de sua força de trabalho sindicalizada em status de folga

A companhia aérea Air Canada anunciou que devido ao impacto sem precedentes do COVID-19 em suas operações, reduzirá a capacidade para o segundo trimestre do ano entre 85% a 90% em comparação com mesmo período de 2019 e colocará cerca de 15.200 membros de sua força de trabalho sindicalizada em status de folga. As medidas entrarão em vigor no próximo dia 3 de abril e devem ser temporárias. Além das reduções na força de trabalho, outras ações implementadas incluem um programa de redução de custos e adiamento de capital em toda a empresa visando pelo menos US$ 500 milhões, diminuição das linhas de crédito operacionais em aproximadamente US$ 1 bilhão, para fornecer liquidez adicional, redução dos salários dos executivos seniores e suspensão do programa de recompra de ações. A Air Canada pretende continuar atendendo a um pequeno número de destinos internacionais e transfronteiriços dos EUA de cidades selecionadas do país. Além disso, continuará a operar voos internacionais especiais para repatriar viajantes no exterior, bem como operações somente com cargas para garantir o movimento contínuo de bens essenciais, incluindo suprimentos médicos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn