Air France/KLM retoma liderança no Índice de Sustentabilidade Dow Jones 2019

Grupo está há 15 anos entre as companhias aéreas mais responsáveis social e ambientalmente

A Air France/KLM foi nomeada novamente líder da indústria de transporte aéreo pelo Índice de Sustentabilidade Dow Jones (DJSI), indicativo mais importante do mundo para as práticas sociais e ambientais promovidas pelas empresas. Pelo décimo quinto ano consecutivo, o grupo é um dos pioneiros nas categorias Europa e Mundial, e este ano conquistou o primeiro lugar. A transportadora eliminará 210 milhões de itens de plástico de uso único até o final de 2019, sendo substituídos, em todos os voos, por alternativas mais sustentáveis. Os passageiros receberão produtos feitos de bio-materiais em vez de itens descartáveis de plástico geralmente distribuídos a bordo, ainda se mantendo de acordo com as regras e regulamentações de saúde. A empresa se comprometeu com um pedido firme de 60 aeronaves Airbus A220-300, com mais 30 opções de compra e 30 direitos de aquisição. O modelo gera 20% menos emissões de CO2 do que aviões semelhantes e é duas vezes mais silencioso, permitindo à Air France reduzir sua pegada ambiental. A primeira aeronave deve ser entregue em setembro de 2021. A companhia também tem contrato com a "ECV Green Deal" para estudos demonstração da viabilidade econômica e operacional do uso consistente de biocombustíveis de aviação com produção na França. Isso significa avaliar reservas de resíduos que podem ser convertidas em biocombustíveis para aviação, como óleo de cozinha usado, gordura animal e demais resíduos. Por seu lado, a KLM lançou a iniciativa "Fly Responsibly", comprometendo-se a criar um futuro mais sustentável para o transporte aéreo, em que incorpora todos os esforços existentes e futuros da operadora holandesa para melhorar a sustentabilidade nas atividades, além de buscar o que pode ser feito com a cooperação de todos do setor. O objetivo é pedir aos consumidores que compensem sua participação nas emissões de CO2 de seus voos, assim como as empresas são convidadas a compensar as viagens de negócios por meio do Programa Corporativo de Biocombustíveis. A KLM também investe em combustível de aviação sustentável desde 2009, com a promessa de adquirir 75.000 toneladas. A partir de 2022, essa opção será produzida na primeira fábrica europeia de combustível de aviação sustentável, apoiada pela companhia e que será construída em Delftzijl. A empresa está trabalhando com a Universidade de Tecnologia de Delft para desenvolver uma aeronave que voe mais economicamente devido à sua forma em V (Flying-V), na qual a cabine para passageiros e tripulação, bem como o porão de carga e os tanques de combustível estão todos amplamente integrados nas asas do avião. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn