Air New Zealand não exigirá mais distanciamento social a bordo

Decisão ocorre após o governo da Nova Zelândia suspender quase todas as restrições do COVID-19 no país

A companhia aérea Air New Zealand informou que o distanciamento social não é mais um requisito obrigatório em seus voos. A decisão ocorre após o governo da Nova Zelândia suspender quase todas as restrições do COVID-19 no país. No entanto, a empresa ainda aconselha que seus passageiros utilizem o aplicativo para realizar o check-in. Além de uma maneira de prevenção ao vírus, também ajuda o viajante a economizar tempo no aeroporto, pois é esperado que bastante pessoas voltem a voar a partir de agora. Atualmente, a transportadora opera 20% de sua capacidade doméstica, em comparação com o período antes da pandemia e voltou a realizar voos dentro do país com serviço de bordo em função do relaxamento das medidas. Durante os meses de julho e agosto, a Air New Zealand espera operar cerca de 55% de sua capacidade em trechos nacionais. Em contrapartida, as operações internacionais seguem reduzidas até 31 de agosto. Mais informações no portal www.passageirodeprimeira.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn