Air New Zealand registra a primeira perda anual em 18 anos

Operadora afirma ter garantido um empréstimo de US$ 900 milhões para ajudá-la durante a pandemia

A companhia aérea Air New Zealand relatou seu primeiro prejuízo anual em 18 anos, revelando o impacto financeiro da crise do COVID-19. A empresa informou um prejuízo de NZ$ 87 milhões (antes dos impostos e outros itens significativos) para o ano financeiro de 2020, em comparação com ganhos de NZ$ 387 milhões no ano anterior. A transportadora diz que as restrições de viagens resultaram em uma queda de 74% na receita de passageiros entre abril e o final de junho em comparação com o ano passado. A operadora afirma ter garantido um empréstimo de US$ 900 milhões do governo da Nova Zelândia para ajudá-la durante a pandemia. A liquidez de curto prazo em 25 de agosto era de aproximadamente NZ$ 1,1 bilhão, incluindo o empréstimo do governo. A companhia está operando com uma programação doméstica reduzida de e para Auckland, já que a Nova Zelândia entrou no Nível de Alerta 3 devido ao ressurgimento do COVID-19 no país. Mais informações no portal www.businesstraveller.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn