Muitas companhias aéreas estão deixando de operar seus Airbus A380. Contudo, há uma grande aérea que continua a resistir à tendência. A Emirates, sediada em Dubai, sempre foi defensora do programa Airbus A380, encomendando cinco vezes mais que a Singapore Airlines, o segundo maior cliente.

A Emirates já tinha confirmado que o Airbus A380 veio para ficar, e agora, o presidente Tim Clark reconfirmou hoje (10/02) que nada mudou como resultado da pandemia COVID-19. “O A380 do qual temos 118 no momento e mais cinco encomendados continuará no plano até meados dos anos 2030”, declarou Clark.”

Isso não significa que a Emirates operará com 123 A380 até lá. Um dos atuais 118 A380, já foi pintado de branco e levado para Tarbes, na França, numa viagem que normalmente não tem retorno.

Se aposentasse de vez todos seus A380, a Emirates perderia a metade da sua quantidade de assentos e nem para a Emirates nem para a Airbus seria interessante ver aviões quase novos serem sucateados, mesmo assim, pensando em 2035 como uma data limite, os 122 A380 teriam uma idade média de 14 anos, e o mundo poderá mudar muito até lá.

Foto: Divulgação