American Airlines espera voar menos da metade que em 2019 pelo menos até fevereiro

 

American Airlines calcula que o impacto da pandemia de coronavírus continuará afetando a demanda em 2021, disse o presidente da aérea, mas espera que a vacina seja promissora

A companhia com sede em Fort Worth, Texas, está voando cerca de 45% de sua programação de 2019 neste mês, disse Robert Isom a jornalistas no Aeroporto Internacional de Miami, antes da estreia do voo do Boeing 737 Max nos Estados Unidos com passageiros comerciais desde que ficou suspenso há quase dois anos atrás.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn