Auxiliada pelo governo espanhol, Plus Ultra volta a voar para a Venezuela

 

A companhia aérea espanhola recebeu um resgate de 53 milhões de euros, 47% das ações da companhia aérea pertencem a três acionistas venezuelanos ligados a Cilia Flores, esposa do chefe do governo chavista, Nicolás Maduro, e Delcy Rodríguez, vice-presidente.

Os voos da rota Madrid – Caracas serão realizados nos dias 24 de março, 7 e 21 de abril, 5 e 19 de maio e 3 de junho; enquanto as correspondentes à rota Caracas – Madri serão realizadas nos dias 25 de março, 8 e 22 de abril, 6 e 20 de maio e 4 de junho.

A empresa oferece passagens desde R$ 2.060 a R$ 10.080 na rota Caracas – Madri. Já da capital espanhola para a venezuelana, custarão entre R$ 4.845 e R$ 9.830.

Além disso, a companhia aérea, que conta com uma frota de dois Airbus A340-300 e um A340-600, oferece flexibilidade e mudanças de voo gratuitas, bem como indicações sobre medidas de biossegurança contra Covid-19 para passageiros que viajam para a Venezuela.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn