Aviação doméstica encolhe 5,5% em 2016 e perde sete milhões de passageiros em um ano

Resultados são referentes à compilação das estatísticas das empresas integrantes da ABEAR

No período de janeiro a dezembro de 2016, na comparação com o mesmo intervalo de 2015, a aviação doméstica brasileira registrou retração da demanda de 5,47%, diminuição da oferta de 5,74% e um total de viagens 7,45% mais baixo (a soma de passageiros embarcados foi pouco superior a 87,6 milhões). Com a oferta recuando um pouco mais do que a demanda em 2016, o fator de aproveitamento dos voos teve leve alta de 0,23 ponto percentual, fechando em 80,14% de ocupação. Os resultados são referentes à compilação das estatísticas das empresas integrantes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas: Avianca Brasil, Azul, Gol e LATAM. Nos 12 meses de 2015 (em relação a 2014), a oferta havia crescido 0,81%, a demanda avançava 0,84% e o total de viagens já apresentava redução de 0,07%, totalizando 94,7 milhões de passageiros embarcados. Para o conjunto das associadas ABEAR (incluindo companhias que pertenceram aos mesmos grupos dessas empresas no passado), em números absolutos, 2016 registrou o menor nível de oferta desde 2010. A demanda, por sua vez, foi a mais baixa desde 2013. Já o volume de passageiros foi o menor desde 2012. Para o transporte internacional de passageiros, o consolidado dos 12 meses de 2016 registrou retração da oferta de 3,09%, para uma demanda 0,21% inferior. O aproveitamento dos voos foi 2,42 pontos percentuais melhor (ocupação de 83,78%). O volume de viagens teve crescimento de 2,54%, chegando a um total próximo de 7,5 milhões de passageiros embarcados no ano. mais informações no portal www.abear.com.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn