ABEAR

Esse foi o pior desempenho mensal desde fevereiro de 2013 e o pior desempenho do indicador para um mês de abril desde 2012 segundo a ABEAR

O desaquecimento do mercado de transporte aéreo no Brasil continuou se agravando em abril. A demanda consolidada recuou 12,2% ante o mesmo mês do ano passado. A estatística mostra aceleração em relação à queda apurada em março (-7,3%) e completa um período de nove baixas seguidas. Em termos absolutos, esse foi o pior desempenho mensal da demanda doméstica desde fevereiro de 2013 e o pior desempenho do indicador para um mês de abril desde 2012. O encolhimento da oferta, reduzida em 10,3% em abril, voltou a acontecer em patamar inferior ao da queda da demanda. Isso levou à piora de 1,73 ponto percentual no fator de aproveitamento3 das operações, resultando numa ocupação de assentos de 79,30% no mês. Em abril foram registradas 6,8 milhões de viagens domésticas, total 12% abaixo do mesmo mês do ano passado. Assim como a demanda, em termos absolutos, esse foi o pior resultado mensal desde fevereiro de 2013 e o mais fraco volume de passageiros para um mês de abril desde 2012. Os números são a compilação das estatísticas das companhias integrantes da ABEAR e responsáveis por 99% do mercado doméstico. A participação do mercado doméstico entre estas empresas em abril ficou distribuída da seguinte forma: LATAM 36,85%, Gol 33,88%, Azul 17,49% e Avianca 11,77%. Acumulado doméstico – Na comparação das estatísticas acumuladas nos quatro primeiros meses de 2016 ante igual período de 2015, a demanda tem baixa de 6,5%, para uma oferta reduzida em 5,3%. O fator de aproveitamento recua 1,09 ponto percentual, para uma ocupação de 79,83%. O total de 29,7 milhões de passageiros transportados em voos dentro do Brasil é 7,3% inferior ao registrado no ano passado. Mais informações no portal www.abear.com.br. Foto: Juliano F. Damásio