Avianca perdeu quase US$ 2 bilhões em 2020

 

Em 2020, a Avianca Holdings, a segunda maior transportadora sul-americana, registrou um prejuízo líquido de US $ 1,904 bilhão devido ao impacto da pandemia COVID-19 na região. A empresa foi forçada a iniciar um processo de falência nos Estados Unidos, conforme o Capítulo 11, mas espera encerrá-lo no segundo semestre deste ano.

O ano passado foi péssimo para a Avianca. A companhia aérea começou o ano com grandes esperanças, após reiniciar com uma nova gestão sob o comando de Anko van der Werff. Em 2019, a companhia aérea colombiana passou por um profundo processo de reorganização. Em janeiro de 2020, Anko van der Werff estava otimista

Então, a pandemia COVID-19 se tornou uma realidade que ninguém esperava. A Colômbia fechou o setor de viagens aéreas por cinco meses. A Avianca transportou 7,9 milhões de passageiros em 2020, uma redução de 74% em relação ao ano anterior.

Entre abril e agosto, a transportadora colombiana estava praticamente parada. Para colocar um número na crise, em abril, a Avianca transportou apenas 160 passageiros, segundo suas estatísticas. Esta é uma companhia aérea que possui mais de 100 aviões e opera voos domésticos em três países da América do Sul (Colômbia, Equador e El Salvador). Além disso, ela também voou no Peru, mas parou de operar lá desde então.

Portanto, a companhia aérea esperava um tributo pesado em suas finanças. A Avianca registrou prejuízo líquido de US $ 1,904 bilhão em 2020, após prejuízo líquido de US $ 894 milhões no ano anterior.

Apesar dos péssimos resultados financeiros, a Avianca segue em frente.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn