Azul terá desconto para passageiros que não despacham bagagens

Franquia de 10 kg para malas de mão valerá para todos os viajantes da companhia

A companhia aérea Azul continuará oferecendo normalmente a franquia de bagagens de 23 kg em seus voos domésticos e manterá os preços das passagens aéreas praticados atualmente. No entanto, a empresa terá uma nova opção de tarifa que será introduzida gradativamente para os mercados onde opera no Brasil, a partir do próximo dia 14 de março com preços reduzidos para quem não despacha malas. Além disso, passa a valer a regra para embarque com bagagens de mão de até 10 kg em todos os voos da empresa. Agora, as passagens da companhia estarão classificadas em duas categorias: a “MaisAzul” e a “Azul”. A categoria MaisAzul mantém a prática tarifária atual, incluindo franquia de 23 kg de bagagem e sempre estará disponível para compra e o cliente poderá levar o dobro do peso que levava antes na bagagem de mão. Ao optar pela categoria Azul, que é a nova opção, o viajante pagará mais barato pela passagem na comparação com a tarifa MaisAzul e poderá escolher pela compra ou não do serviço de bagagem despachada. Nessa modalidade, se o Cliente mudar de ideia, poderá incluir os 23 kg de bagagem a qualquer momento, por apenas R$ 30,00. Caso o passageiro ultrapasse essa cota de 23 kg, será mantida a atual cobrança por quilo excedente. Seguindo as práticas internacionais de mercado, o volume de bagagem despachada para voos com destino aos EUA e Europa também passa a ser diferente. Os passageiros com bilhetes adquiridos para as classes Econonomy e Economy Extra terão direito ao despacho de dois volumes de 23 kg cada e os viajantes da Azul Business, poderão despachar três volumes de 23 kg cada. O número de volumes não muda em relação ao que a Azul já praticava. A diferença está no peso máximo permitido para cada volume, que agora se enquadra nos padrões internacionais. Caso o cliente queira despachar um ou mais volumes extras, a companhia reduzirá o valor do volume extra de US$ 150 para US$ 100 por volume. Para os voos na América do Sul, a companhia terá por regra o despacho de um volume de até 23 kg de bagagem por passageiro. Caso o cliente queira levar um ou mais volumes extras, a Azul passará a cobrar o valor de US$ 50 por volume, o que representa uma redução no valor pago atualmente na forma de quilogramas. Mais informações no portal www.voeazul.com.br. Foto: Benito Latorre

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn