Boeing divulga previsão de mercado para a América Latina

Fabricante prevê que serão necessários mais de 3.000 novos aviões nos próximos 20 anos

A fabricante norte-americana Boeing prevê que o mercado de aviação comercial da América Latina vai crescer a uma das mais altas taxas do mundo ao longo dos próximos 20 anos. Como resultado, a empresa prevê que as companhias aéreas da região irão necessitar de 3.020 novos aviões no valor de cerca de US$ 350 bilhões. Desse total, 83% serão aeronaves de um só corredor, estimuladas pelo intenso crescimento do tráfego regional. A frota de fuselagem larga vai exigir 340 novos aviões devido as transportadores regionais continuarem a competir mais fortemente em rotas tradicionalmente dominadas por operadoras estrangeiras. A média de idade da frota da região foi reduzida de mais de 15 anos para menos de 10 anos desde 2005, dando a América Latina e o Caribe uma frota mais jovem que a média mundial. A região tem registrado um ciclo de substituição constante desde meados dos anos 2000 e essa tendência vai continuar como quase 60% da frota atual sendo trocada ao longo das próximas duas décadas. Foto: Benito Latorre

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn