British fecha acordo para suspender milhares de funcionários

Decisão afetará todos os empregados dos aeroportos de Gatwick e London City após a transportadora cancelar as operações nos dois locais até a crise terminar

A companhia aérea British Airways anunciou que devido a manutenção em solo da maior parte de sua frota devido ao COVID-19, está em negociações com sindicatos há mais de uma semana, para suspender as atividades dos funcionários pelos próximos dois meses. A decisão afetará todos os empregados dos aeroportos de Gatwick e London City após a transportadora cancelar as operações nos dois locais até a crise terminar. Sob o esquema de retenção de empregos, o governo financiará 80% do salário limitado a um máximo de 2.500 libras esterlinas por mês e nenhum funcionário seria despedido durante a pandemia. A empresa já havia alcançado um acordo separado com seus 4.000 pilotos, que receberão um corte de 50% nos salários em dois meses. A decisão esperada da companhia de suspender um número tão grande de trabalhadores, que deverá atingir até 36.000 profissionais, mostra a dimensão de como a aviação britânica foi duramente atingida por restrições de viagem destinadas a impedir a propagação da crise.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn