Azul

Empresas poderão realizar a completa integração de suas operações

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a fusão entre a Azul e a TRIP por unanimidade. Com a decisão favorável à união, as empresas poderão realizar a completa integração de suas operações, unindo frotas, malhas aéreas e estruturas organizacionais sob uma só marca, a qual já foi definida pelas companhias e se chamará Azul. Ao aprovar a fusão, o Cade estabeleceu duas condições. A primeira é referente ao acordo de code share firmado entre a TRIP e a TAM, que deverá ser gradativamente extinto e só poderá continuar em vigor dentro de um prazo máximo de dois anos. A segunda condição é que a companhia mantenha sua meta de eficiência em utilizar mais de 85% de seus slots no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Foto: Gianfranco Beting