China Airlines adia despedida do Boeing 747-400

 

A China Airlines adiou seu voo especial de despedida do Boeing 747-400. Previsto para ocorrer no sábado passado, a data remarcada será anunciada pela companhia aérea, que atribuiu o atraso à "atual situação epidêmica doméstica".

Enquanto a Lufthansa continua voando com o Boeing 747-8 ao redor do mundo, o mesmo não pode ser dito sobre a maioria dos outros operadores de Boeing 747. Desde o início da pandemia, muitos já se despediram de suas aeronaves devido ao tamanho e ao número de motores.

A China Airlines já operou um total de 60 Boeing 747, mas, atualmente, tem apenas 18, e todos são cargueiros.

O que deveria operar o voo de despedida da China Airlines era o B18215, que foi o último 747-400 a ser construído pela Boeing e, como tal, parecia uma aeronave adequada para ser usada na despedida da companhia aérea.

Embora o voo do último Boeing 747-400 da China Airlines tenha sido adiado, infelizmente a aérea está apenas prolongando o inevitável. A companhia está fazendo a transição para sua frota de Airbus A350 em um momento de olhar para a próxima geração de viagens aéreas. Em toda a indústria, os bimotores estão sendo preferidos aos quadrimotores.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn