Colômbia poderá ter duas novas companhias aéreas este ano

 

O principal hub da Colômbia é o Aeroporto Internacional El Dorado, em Bogotá. Avianca e LATAM usam este aeroporto como sua porta de entrada e saída do país. No entanto, ultimamente, tem havido algum movimento para descentralizar a indústria da aviação na Colômbia.

Na semana passada, a operadora de baixo custo Viva Air anunciou que iria começar a operar várias rotas internacionais a partir de seu hub em Medellín. Agora, a Starblue Airlines, recentemente pediu permissão às Autoridades de Aviação Civil da Colômbia (Aerocivil) para operar seis voos domésticos de duas cidades colombianas e cinco rotas internacionais.

O dia 25 de fevereiro é a data crucial para muitos planos da aviação colombiana, pois a Aerocivil terá uma audiência pública e decidirá o futuro da Starblue Airlines e discutirá os planos da Volaris e da Viva Aerobus de entrar no mercado colombiano. As duas operadoras mexicanas de baixo custo planejam operar voos para Bogotá e Medellín.

Se Ultra Air e Starblue obtiverem suas permissões para operar, a Colômbia poderia ter nove companhias aéreas domésticas antes do final do ano. Avianca e LATAM continuariam como as principais operadoras do país; seus concorrentes atualmente são Viva Air, SATENA, CGA, EasyFly e Wingo.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn