Confusão em Aerolíneas Argentinas

 

Nesta terça-feira (13/04), algumas agências de viagens interpretaram erroneamente (pelo que viam na tela), que os voos da Aerolíneas Argentinas para Nova York e Roma foram cancelados, o que gerou intenso intercâmbio nas redes e dúvidas entre a mídia especializada. A suspensão da venda de bilhetes para estes dois destinos foi interpretada por alguns como o abandono das rotas pela empresa.

Surpreso, Fabián Lombardo, diretor comercial da Aerolineas Argentinas explicou a situação: “as passagens estão fechadas à venda. Em nenhum momento a empresa pretende deixar de operar em Nova York e Roma. De jeito nenhum. O que acontece é que hoje não se dão as condições para se pensar em uma nova operação. E se você deixar os voos abertos e depois tiver que cancelá-los porque não consegue cumpri-los, gera-se um problema com o passageiro. Hoje, os voos estão no sistema, mas cancelados até agosto e a partir de setembro no sistema, mas encerrados para venda. Se a situação melhorar, nós os programamos, mas levando em consideração que leva pelo menos dois ou três meses para conseguir vendê-los e que a situação o permite. Nego que a empresa pense em deixar de operar esses dois destinos”.

A realidade é que a empresa não voa para Nova York e Roma praticamente desde o início da pandemia em 2020, exceto por alguns voos especiais no ano passado para cada destino.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn