Contratação de empresas especializadas em ground handling reduz custos para companhias

Custo anual pode cair pela metade

A partir dos dados levantados para a composição do 1.° Anuário Brasileiro de Serviços Auxiliares do Transportes Aéreos, o segmento está fazendo uma ampla campanha para mostrar às companhias aéreas e aos operadores de aeródromos o quanto podem reduzir os custos com a transferência dos serviços em terra para as chamadas Esatas (empresas de serviços auxiliares de transporte aéreo). Os serviços movimentam cerca de R$ 3,2 bilhões ao ano, mas ainda é pouco conhecido. A Associação nasceu no fim do ano passado, justamente para dar visibilidade, credibilidade e reconhecimento ao segmento de ground handling service que conta hoje com 211 empresas em todo país, envolvidas em 70% das operações em solo. Mais informações no portal www.abesata.org.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn