Delta adiciona mais voos internacionais

A partir de 8 de novembro, os passageiros internacionais vacinados que desejam ir aos Estados Unidos agora poderão fazê-lo, após o anúncio do governo Biden de que o país suspenderá as restrições de viagem para estrangeiros que estão em vigor desde o início da pandemia de COVID-19. A reabertura das viagens internacionais permitirá o reencontro de milhares de famílias e amigos de todo o mundo que estão separados há mais de 18 meses, bem a tempo das férias de fim de ano.

As viagens internacionais são vitais para ajudar a reverter o impacto econômico devastador no setor de viagens e turismo do país, que foi duramente atingido pela pandemia. É também um componente essencial na recuperação dos negócios e do comércio global, especialmente através do Atlântico. A rota de Nova York-JFK para Londres Heathrow é a mais importante do mundo para viagens de negócios.

Enquanto as viagens de lazer permaneceram num nível consistentemente alto, a Delta está adicionando mais voos em todo o mundo à medida em que a demanda por viagens internacionais e de negócios retorna.

Em novembro, os passageiros que viajam aos Estados Unidos vindos do outro lado do Atlântico podem facilmente se conectar a Atlanta, Boston, Detroit, Nova York-JFK, Minneapolis, Seattle e Salt Lake City por meio de mais de 190 voos semanais diretos a partir de 16 mercados na Europa, Oriente Médio e África. Incluindo os parceiros Air France, KLM e Virgin Atlantic, os clientes têm ainda mais opções, com mais de 430 voos por semana para os Estados Unidos.

Na América Latina, a Delta restaurou quase integralmente o serviço para todos os mercados pré-COVID no México, nas Américas Central e do Sul e no Caribe. A companhia opera aproximadamente 80 voos diários de 39 destinos para Atlanta, Boston, Detroit, Los Angeles, Nova York-JFK, Salt Lake City, Seattle e Minneapolis.

Os passageiros que viajam do Pacífico podem escolher entre 37 voos semanais que partem de Xangai, Nagoya, Tóquio-Haneda, Seul-Incheon e Sydney para Atlanta, Detroit, Los Angeles e Seattle

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn