Delta Air Lines apresenta tecnologias e inovações sustentáveis

Para mostrar as soluções sustentáveis ​​atualmente disponíveis, a Delta participou do desafio do voo sustentável da aliança SkyTeam, uma iniciativa em que companhias aéreas parceiras compartilham aprendizados e inovações com o objetivo comum de reduzir a pegada de carbono do setor. “Inovar por meio de parcerias é a maneira mais rápida de nosso setor começar a reduzir imediatamente as emissões”, disse a diretora executiva de Sustentabilidade da Delta, Pam Fletcher. “Esse desafio de voo nos deu a oportunidade de colaborar com nossos parceiros nas soluções disponíveis hoje, à medida em que aceleramos as tecnologias que serão usadas no futuro”.

NO AVIÃO

A Delta está adotando as medidas essenciais atualmente disponíveis para reduzir sua pegada de carbono, as quais foram destacadas no voo. A aeronave mais eficiente em serviço da companhia hoje, o 737-900ER, decolou movida por uma mistura de combustível que incluía 400 galões de combustível de aviação sustentável, marcando um recorde em relação à maior quantidade de SAF usada em um voo saindo de Atlanta. Fornecido por meio da colaboração da Delta com a Gevo, o SAF reduz o ciclo de vida das emissões dos gases de efeito estufa em até 80% em comparação com os combustíveis fósseis para aviação.

Características específicas da aeronave, incluindo novos pneus de trem de pouso, que diminuem o peso do avião em 45,3 quilos, e winglets(componentes aerodinâmicos posicionados na extremidade livre da asa do avião) que reduzem o arrasto aumentam a eficiência do combustível e reduzem as emissões.

A viagem da aeronave foi marcada pelo uso de equipamentos de serviço terrestre 100% elétricos (eGSE), tanto em Atlanta como em Salt Lake City, com os tratores e carrinhos que carregavam bagagem e combustível movidos a bateria. A Delta investiu para atingir uma frota de 25% de eGSE até o final de 2022 e de 50% até o final de 2025. Em abril de 2022, quase 20% da frota já era elétrica.

NO AR

A visão da aviação de impacto zero da Delta exige que a empresa olhe holisticamente para o impacto de suas operações e, como parte disso, a companhia está focada em reduzir o desperdício e contribuir para que o setor seja mais sustentável. Isso incluiu oferecer travesseiros macios e cobertores feitos de garrafas plásticas recicladas. Os novos produtos, lançados a bordo este ano, reduzirão os resíduos plásticos de uso único em cerca de 2,2 milhões de toneladas por ano.

Os clientes também passaram a receber os novos kits de amenidadespremium e ecologicamente corretos da Delta, que eliminam cinco itens de plástico de uso único por estojo. Esses kits foram criados em parceria com a Someone Somewhere, uma empresa com Certifcado B (dado às empresas pela B Lab, uma rede sem fins lucrativos que transforma a economia global para beneficiar pessoas, comunidades e o planeta) e que combina o artesanato tradicional mexicano com produtos inovadores. A parceria da Delta com a marca criou empregos para mais de 250 pessoas em cinco dos Estados mais vulneráveis ​​do México.

No voo sustentável, os passageiros da First Class também puderam escolher sua refeição dentro de um menu com uma variada oferta de itens mais sustentáveis, como carne proveniente de fazendas que praticam o manejo regenerativo da terra e legumes cultivados localmente. Os clientes da First Class também selecionaram suas refeições antes do embarque, permitindo à Delta garantir que nenhum alimento fosse desperdiçado. Todos os viajantes receberam lanches gourmet servidos em embalagens recicláveis.

Além disso, o atendimento ao cliente foi reimaginado sem utilização de plástico descartável; todas as embalagens de bebidas foram recicladas; e todos os restos de comida e serviço foram compostados em Salt Lake City. Esse foi um voo sem desperdício, com exceção de itens de segurança, saúde e higiene que podem ser de uso único

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn