Delta Air Lines divulga resultados financeiros

“Nossos resultados no quarto trimestre marcaram o ano mais difícil da história da Delta. Quero agradecer aos funcionários que estiveram conosco nesse período, concentrando-se em entregar resultados a todas as partes interessadas e colocando os clientes no centro de nossa recuperação”, disse o CEO da Delta, Ed Bastian. “Embora os desafios continuem em 2021, estou otimista de que esse será um ano de recuperação e um ponto de virada que resultará em uma Delta ainda mais forte, retornando ao crescimento da receita, lucratividade e geração de caixa livre”.

No último trimestre de 2020, o prejuízo ajustado antes dos impostos de US$ 2,1 bilhões exclui quase US$ 1 bilhão em itens diretamente relacionados ao COVID-19, incluindo encargos relacionados aos salários de funcionários e alterações de benefícios, que foram compensados pela concessão do Programa de Apoio à Folha de Pagamento.

A receita operacional ajustada de US$ 3,5 bilhões diminuiu de 69 por cento em uma capacidade vendável 62 por cento menor em relação ao mesmo período do ano anterior.

Ao longo do quarto trimestre, a queima de caixa foi de US$ 12 milhões por dia, em média, marcando uma redução de aproximadamente 90 por cento no consumo de caixa desde o fim de março. 

No que se refere ao ano de 2020, o prejuízo ajustado, antes dos impostos de US$ 9 bilhões exclui uma liquidez de US$ 6,6 bilhões em itens principalmente relacionados ao impacto da, e nossa resposta à, COVID-19.

A receita operacional ajustada de US$ 15,9 bilhões diminuiu 66 por cento ante uma capacidade vendável 61% menor em relação ao ano anterior.

As despesas operacionais totais, que incluem US$ 4,3 bilhões de itens relacionados à COVID e outras, diminuíram US$ 10,8 bilhões em relação ao ano anterior. Ajustadas para esses itens, as despesas operacionais totais foram reduzidas em US$ 16,0 bilhões, ou 40%, em 2020 em comparação com 2019.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn