Delta estende ainda mais a possibilidade de remarcar viagens afetadas pela pandemia

Companhia está ampliando a validade dos créditos tornando os bilhetes elegíveis resgatáveis até 30 de setembro de 2022

Em meio aos desafios atuais da pandemia de COVID-19, a companhia aérea Delta Air Lines está avaliando suas políticas de isenção de alteração de viagem, de modo a tornar ainda mais fácil para os viajantes cancelarem, alterarem ou remarcarem seus voos. Dessa forma, a empresa estendeu o período de isenção de pagamento de taxas de remarcação para incluir reservas existentes ou viagens canceladas até setembro deste ano. Os passageiros que reservaram voos entre 17 de abril e 30 de setembro ou cancelaram viagens aéreas entre março e setembro passam a contar com a flexibilidade de poder remarcá-las até 30 de setembro de 2022. Para os viajantes que foram afetados por ajustes recentes no cronograma de operações da transportadora ou desejam garantias adicionais sobre as próximas viagens, a Delta agora está ampliando a possibilidade de planejamento, remarcação e embarque por até dois anos, o que oferece um tempo extra para programação. Enquanto isso, novos bilhetes comprados entre 1º de março e 31 de maio podem ser remarcados sem pagamento de taxa de alteração por até um ano a partir da data da compra. O aplicativo permite que os viajantes reservem, alterem ou cancelem voos, acessem cartões de embarque e recebam as últimas notificações de voos e pode ser baixado no endereço https://pt.delta.com/us/pt/delta-digital/mobile

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn