ANAC

Número de passageiros transportados atingiu 7,1 milhões, caindo 8,4% em relação a setembro de 2015 e completando 14 meses de retração

A demanda por transporte aéreo doméstico de passageiros registrou queda de 4,9% em setembro de 2016, comparada com o mesmo mês do ano passado, enquanto a oferta registrou redução de 5,5% no mesmo período. Com o resultado de setembro de 2016, a demanda doméstica completou o 14º mês consecutivo de retração. Já a oferta doméstica apresentou a décima terceira (13ª) baixa sucessiva do indicador. No acumulado do ano, a demanda doméstica registrou queda de 6,4% e a oferta redução de 6,1% no mesmo período. Entre as principais empresas aéreas brasileiras, apenas a Avianca e a Gol apresentaram crescimento na demanda doméstica em setembro deste ano, quando comparada com o mesmo mês de 2015, da ordem de 9,6% e 1,8%, respectivamente. LATAM e Azul registram retração de 12,7% e 7,5%, respectivamente. A taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos operados por empresas brasileiras em setembro foi da ordem de 80%, que representou aumento de 0,6% em relação ao mesmo mês de 2015. No acumulado do ano, o aproveitamento doméstico foi de 79,9%, frente a 80,1% do mesmo período de 2015, o que representou redução de 0,3%. O número de passageiros pagos transportados no mercado doméstico em setembro de 2016 atingiu 7,1 milhões, caindo 8,4% em relação a setembro de 2015 e completando 14 meses consecutivos de queda. No período de janeiro a setembro de 2016, a quantidade de passageiros transportados acumulou redução de 8,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.A quantidade de carga paga transportada no mercado doméstico foi de 28,1 mil toneladas em setembro deste ano, o que representou queda de 2,0% em relação a setembro de 2015. No período de janeiro a setembro de 2016, a carga paga doméstica transportada acumulou redução de 7,7% em relação ao mesmo período de 2015, atingindo 233,2 mil toneladas. Mais informações no portal www.anac.gov.br.