Demanda por carga aérea atinge alta histórica

 

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) divulgou os resultados dos mercados globais de transporte aéreo de carga de março de 2021. Segundo o relatório, a demanda de carga aérea continuou acima dos níveis pré-COVID (março de 2019), com aumento de 4,4%. A demanda de março atingiu o nível mais alto desde o início dos registros em 1990. A demanda em relação ao mês anterior também aumentou, mas em um ritmo mais lento do que em fevereiro, o aumento foi de 0,4% em março em relação aos níveis de fevereiro de 2021. 

A demanda global, medida em toneladas de carga por quilômetro (CTK), subiu 4,4% em relação a março de 2019 e aumentou 0,4% em relação a fevereiro de 2021. Esta taxa de crescimento ficou abaixo daquela registrada no mês anterior, quando o aumento foi de 9,2% em relação a fevereiro de 2019. O desempenho mais fraco das transportadoras da Ásia-Pacífico e África em relação a fevereiro contribuiu para o crescimento mais lento em março. 

A capacidade global, medida em toneladas de carga disponível por quilômetro (ACTK), continuou se recuperando em março, com aumento de 5,6% em relação ao mês anterior. Apesar disso, a capacidade permaneceu 11,7% abaixo dos níveis pré-COVID-19 (março de 2019) devido à paralisação das aeronaves de passageiros. As companhias aéreas continuam usando cargueiros dedicados para suprir a falta de capacidade no porão das aeronaves de passageiros. A capacidade internacional de cargueiros dedicados aumentou 20,6% em março de 2021 em relação ao mesmo mês de 2019 e a capacidade de carga no porão das aeronaves de passageiros caiu 38,4%. 

Foto: revistaflap.com.br

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn