Emirates reestrutura frota e passa a operar apenas jatos Boeing 777 e Airbus A380

Companhia anunciou a retirada dos últimos aviões Airbus A330 e A340

Em coerência com a premissa de oferecer uma experiência superior aos passageiros e melhorar o desempenho por meio de uma frota moderna de aviões de fuselagem larga, a companhia aérea Emirates anunciou a retirada dos últimos aviões Airbus A330 e A340 da sua frota. Agora, a empresa passa a operar apenas com jatos Airbus A380 e o Boeing 777 em todos os voos. Desde janeiro do ano passado, a operadora desativou 18 aeronaves A330 e cinco A340 e a ação é equilibrada pela aquisição de aviões mais novos e mais modernos, o que resulta na utilização de uma das frotas mais jovens da indústria, com uma média de 5,2 anos. A Emirates também está recebendo 36 novas aeronaves sendo 20 Airbus A380 e 16 Boeing 777, que também inclui a nova versão 777-300ER, com assentos de classe executiva reformados e outros detalhes, como menor taxa de queima de combustível. A transportadora é atualmente a maior operadora dois modelos widebody com 85 Airbus A380 e 160 Boeing 777 em sua frota. Das 234 aeronaves no valor de mais de US$ 112 bilhões que a Emirates já encomendou, 150 serão do Boeing 777X, previstos para serem entregues a partir de 2020. As aeronaves contarão com detalhes diferentes para passageiros a bordo, incluindo janelas maiores, tetos mais altos e uma cabine mais larga, além de maior eficiência de combustível. Foto: Benito Latorre

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn