Gol adota novas medidas internas em reação ao impacto do COVID-19

Empresa ressalta que todos os movimentos são feitos com as informações atualmente disponíveis e que futuras revisões não estão descartadas

A companhia aérea Gol anunciou a adoção de medidas internas para se adequar a este novo cenário, com o declínio da demanda em todo o mercado de viagens aéreas no Brasil. As ações que foram implementadas determinam que todos os diretores, vice-presidentes e o CEO terão uma redução salarial de 40%, válida para inicialmente para os meses de abril, maio e junho; a jornada dos folaboradores internos, aeroviários, será reduzida em 35%, e com isso remunerações e benefícios adequados na mesma proporção; postergação de pagamento de PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados) 2019 para a partir de agosto deste ano; implementado o trabalho remoto para todos os funcionários de áreas administrativas; e para os tripulantes, os aeronautas, a redução de remuneração e jornada também acontecerá, levando em conta as horas de voo que serão adequadas à demanda do período. Mais uma vez, a empresa ressalta que todos esses os movimentos são feitos com as informações atualmente disponíveis e que futuras revisões não estão descartadas. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn