Gol reduzirá sua capacidade entre 60 a 70% até meados de junho

Empresa também afirmou que mantém seus planos de negócios para médio e longo prazos

A companhia aérea Gol anunciou as medidas que está tomando para enfrentar o impacto do COVID-19 na empresa e no contexto potencial mais amplo no Brasil. A transportadora está monitorando ativamente as buscas por passagens e tendências de vendas, bem como a dinâmica do setor de companhias aéreas em geral. Em fevereiro, a operadora observou um efeito muito pequeno com o avanço do vírus e não foi preciso ajustar o seu nível de serviço aos viajantes. No entanto, nesses últimos dias, houve um declínio mais significativo na demanda em todo o mercado de viagens aéreas no País. Levando em conta o cenário atual, a companhia se deparou com a necessidade de fazer uma adequação em sua malha aérea, sem interrupção de serviço para qualquer destino doméstico. A transportadora ressalta que esse movimento reflete as melhores estimativas feitas com as informações atualmente disponíveis e que futuras revisões não estão descartadas. Inicialmente, para adequar a oferta à demanda e em função das restrições de viagem impostas pelas autoridades, a Gol diminuirá sua capacidade total em aproximadamente 60 a 70% até meados de junho, sendo uma redução de 50 a 60% no mercado doméstico e um corte de 90 a 95% no segmento internacional. A empresa também afirmou que mantém seus planos de negócios para médio e longo prazos. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn