Governo arrecada R$ 1,46 bi com a concessão de quatro aeroportos

Valor representa um ágio de 93,75% em relação ao valor mínimo de R$ 745 milhões

O Governo Federal arrecadou R$ 1,46 bi com o leilão dos aeroportos de Fortaleza/CE, Salvador/BA, Florianópolis/SC e Porto Alegre/RS, realizado em São Paulo. O valor representa um ágio de 93,75% em relação aos R$ 745 milhões previstos como oferta mínima para os quatro terminais. Os consórcios vencedores foram: FRAPORT AG FRANKFURT AIRPORT SERVICES (Fortaleza e Porto Alegre), VINCI AIRPORT (Salvador) e Zurich (Florianópolis). Somado o montante de R$ 1,46 bilhão de ágio com a outorga fixa anual, o governo arrecadará R$ 3,7 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão. Apenas Porto Alegre terá prazo de 25 anos de concessão. Os demais terão 30 anos. O maior ágio foi do consórcio FRAPORT, 852%, para o Aeroporto de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O grupo formado fez uma oferta de R$ 290,5 milhões, o valor mínimo era de R$ 30,5 milhões. Os investimentos estimados para o terminal são de R$ 1,902 bilhão. Em seguida foi o grupo VINCI, com ágio de 113,25%, para o Aeroporto de Salvador, na Bahia. O consórcio deu um lance de R$ R$ 660,9, a oferta mínima era de R$ 309,9. Para a melhoria da infraestrutura devem ser investidos R$ 2,35 bilhões. O Aeroporto de Florianópolis, em Santa Catarina, teve o terceiro maior ágio, 58,02%. Foi arrematado pelo grupo ZURICH, que fez uma oferta de R$ 83,3. O lance mínimo era de R$ 52,7. Já os investimentos previstos para esse terminal são de R$ 960,7 milhões. Por último, foi o Aeroporto de Fortaleza, no Ceará, com ágio de 17,98%. A FRAPORT fez uma proposta de R$ 425 milhões, o valor mínimo era de R$ 360,2 milhões. Para o aeródromo são estimados R$ 1,4 bilhão em investimentos. Os valores arrecadados no leilão (oferta mínima de 25% mais os ágios) serão pagos à vista pelos vencedores no ato de assinatura de contrato, previsto para 28 de julho deste ano. Esses recursos serão destinados ao Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), que é uma verba exclusiva do setor e serve para realizar investimentos na área de aviação civil. Mais informações no portal www.aviacao.gov.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn