Lufthansa

Lucro líquido do período permaneceu estável em 677 milhões de euros contra 672 milhões de euros registrados no primeiro semestre de 2017

O Grupo Lufthansa aumentou suas receitas totais no primeiro semestre de 2018 em 5,2%, excluindo o impacto da primeira aplicação do padrão contábil IFRS 15. As receitas totais reportadas no semestre atingiram 16,9 bilhões de euros, em linha com o nível do ano anterior. As receitas de tráfego nos primeiros seis meses totalizaram 13,2 bilhões de euros, o que excluindo o impacto inicial do IFRS 15, representa um aumento de 7,0%. O lucro líquido do período permaneceu estável em 677 milhões de euros contra 672 milhões de euros registrados no primeiro semestre de 2017. O desempenho das companhias aéreas foi o principal motor dos resultados do grupo no primeiro semestre deste ano. Cerca de 67 milhões de passageiros foram transportados, um novo recorde para o período. A capacidade e as vendas também atingiram novos recordes. Os custos do combustível no primeiro semestre aumentaram em 216 milhões de euros para 2,8 bilhões de euros. O aumento é atribuível aos maiores volumes e ao maior preço do combustível. O Grupo Lufthansa reafirma sua previsão anterior para 2018. A capacidade para o ano todo aumentará em cerca de 8%, um pouco menos do que a previsão anterior de crescimento de 8,5%. Espera-se que os custos do combustível sejam de cerca de 850 milhões de euros superiores aos do ano passado.