Grupo Lufthansa anuncia resultado financeiro do primeiro trimestre

Faturamento no período diminuiu 0,8%, para 6,9 bilhões de euros

O faturamento total do Grupo Lufthansa no primeiro trimestre de 2016 diminuiu 0,8%, para 6,9 bilhões de euros. Apesar do volume sensivelmente maior de passageiros, as receitas do tráfego diminuíram 3,9%, o que reflete a substancial pressão sobre os preços enfrentada pelas empresas aéreas e os negócios de carga do grupo. O principal indicador financeiro do êxito dos negócios do grupo, seu EBIT Ajustado, aumentou 114 milhões de euros, chegando a -53 milhões de euros.
Este aumento decisivo do resultado no tradicionalmente fraco primeiro trimestre deve ser atribuído não somente às vantagens decorrentes da redução continuada dos custos de combustível, que chegaram a 237 milhões de euros no período, mas também a uma redução de 4,0% nos custos unitários, excluídos os impactos de combustível e câmbio. Nos resultados do grupo no primeiro trimestre de 2015 estavam incluídos 100 milhões de euros de despesas com a depreciação do bolívar venezuelano e efeitos de greves. Isso influenciou de forma positiva a evolução relativa dos custos unitários no primeiro trimestre desse ano. Mas os custos unitários no período também refletem o sucesso das medidas de redução de custos aplicadas em todo o grupo, ao mesmo tempo em que o crescimento da Eurowings também teve influência positiva sobre os níveis gerais dos custos unitários. Os rendimentos líquidos do Grupo Lufthansa no primeiro trimestre chegaram a -8 milhões de euros contra 425 milhões de euros no mesmo trimestre de 2015. Isso significa um aumento de 70 milhões de euros em relação ao resultado ajustado do ano anterior, já que o resultado do primeiro trimestre do ano passado incluía um lucro financeiro de 503 milhões de euros decorrente da conversão antecipada das obrigações convertíveis da JetBlue. O fluxo de caixa decorrente das atividades operacionais no primeiro trimestre diminuiu 21,5%, para 1,1 bilhão de euros. Isso se deve principalmente à tendência a mais reservas de curto prazo: os voos são reservados mais perto da data de partida, o que faz com que a empresa receba o dinheiro mais tarde. Esse efeito porém, deverá desaparecer nos próximos meses, desde que as reservas de um modo geral se mantenham nos níveis atuais. O relatório trimestre pode ser visto no endereço www.lufthansagroup.com/investor-relations.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn