Grupo Lufthansa cancela temporariamente os voos para Israel

Operações para Tel Aviv e Eilat estão suspensas entre os dias 8 e 28 de março devido a novos procedimentos de entrada

O Grupo Lufthansa anunciou que as proibições estendidas de entrada adotadas pelas autoridades israelenses, que também serão aplicadas a viajantes da Alemanha, Suíça e Áustria a partir do próximo dia 6 de março, levarão a uma queda significativa na demanda por voos para Israel. Como resultado, a Lufthansa, Swiss e a Austrian Airlines cancelarão todos os voos para Tel Aviv e Eilat entre os dias 8 e 28 de março. A empresa implementou a medida por razões econômicas e operacionais, uma vez que muitos passageiros não estão mais autorizados a entrar no país. As companhias do grupo geralmente oferecem um total de dez voos diários para Tel Aviv e a Lufthansa também voa para Eilat uma vez por semana. Por outro lado, devido às circunstâncias extraordinárias causadas pela propagação do COVID-19 e o declínio associado da procura, o grupo também respondeu reduzindo a capacidade em até 25%. Os cancelamentos de rotas e os ajustes de frequências correspondem a uma capacidade de 150 aeronaves, incluindo 125 de curto e médio curso e 25 de longo curso. Atualmente, a frota da empresa compreende cerca de 770 aviões, incluindo cerca de 180 unidades de longo curso. A Lufthansa cancelará cerca de 7.100 voos até o final deste mês, incluindo 3.750 operações para 75 aeroportos de Frankfurt e 3.350 para 65 aeroportos de Munique. Foto: Renato Oliveira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn