Grupo Lufthansa conclui grande parte dos voos de repatriamento

Cerca de 90.000 viajantes foram transportados para sua terra natal pelas empresas aéreas

Desde 13 de março, cerca de 90.000 turistas e viajantes foram transportados de volta para casa pelas companhias aéreas do Grupo Lufthansa. Um total de 437 voos especiais foram realizados em 106 aeroportos no mundo todo, da Nova Zelândia ao Chile em direção à Europa. Onze outros se seguirão nos próximos dias. Os governos da Alemanha, Áustria, Suíça e Bélgica em particular, mas também as operadoras de turismo e as linhas de cruzeiros, encomendaram essas operações de retorno e o último voo especial da Lufthansa deve chegar a Frankfurt no próximo dia 20 de abril. Além disso, o grupo já realizou 154 operações especiais de carga com suprimentos de emergência a bordo. Até o momento, a Eurowings já realizou 27 voos com cerca de 2.500 passageiros e nove outros estão atualmente planejados. A Lufthansa e a Eurowings levaram mais de 34.000 alemães e cidadãos da UE de volta para a Alemanha. O desafio não foi apenas o enorme número de voos especiais planejados individualmente, que já excederam em muito a média anual habitual na companhia. Cerca de 40 aeroportos não eram destinos regulares para o Grupo Lufthansa e o pessoal de manuseio, acomodação de tripulação de cabine, combustível e manutenção tiveram um prazo muito curto para atender aos voos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn