IATA pede decisões baseadas em dados para garantir a liberdade de viajar

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) pediu aos governos decisões baseadas em dados para gerenciar os riscos da COVID-19 ao reabrir as fronteiras para viagens internacionais. Estratégias sem quarentena permitem a retomada das viagens internacionais com baixo risco de introdução de COVID-19 no destino da viagem.

“Os dados devem ser usados como base para a criação de políticas que gerenciam os riscos da COVID-19 para a retomada das viagens em todo o mundo, protegendo as populações, restabelecendo empregos e impulsionando as economias. Apelamos aos governos do G7, que se reunirão no fim deste mês, para usarem os dados disponíveis ao planejar e coordenar com segurança a restauração da liberdade de viajar – tão importante para as pessoas, os negócios e os empregos”, disse Willie Walsh, diretor geral da IATA.

Foto: Divulgação

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn