IATA reúne especialistas para compartilhar experiências de regulamentação do setor aéreo

Encontro acontece em Brasília, na Confederação Nacional do Transporte

A modernização das regras de prestação dos serviços da aviação no Brasil são atualmente objeto de atividade regulatória da Agência Nacional de Aviação Civil por meio da revisão das Condições Gerais de Transporte Aéreo. Pouco compreendida em profundidade fora dos meios especializados, a iniciativa acaba despertando polêmica. Para preencher essa lacuna, a Associação Internacional de Transporte Aéreo, em parceria com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas, realiza o seminário “Desregulamentação no Mercado Aéreo Internacional”. O encontro acontece em Brasília, no próximo dia 25 de agosto, na Confederação Nacional do Transporte (CNT). A revisão em curso engloba a possibilidade de flexibilização das regras de franquia de bagagens, entre diversos outros direitos e obrigações de companhias e passageiros. Essa é uma pauta há muito defendida por técnicos do setor aéreo nacional em face ao desalinhamento das normas existentes no país em relação a outros mercados desenvolvidos. No Brasil, por exemplo, o passageiro que leva apenas bagagem de mão paga para voar valor igual ao dos que viajam com uma ou duas malas, o que é injusto segundo a IATA, pois o priva da escolha por serviços customizados. O objetivo das associações é tentar fazer com que regras adotadas internacionalmente sejam estabelecidas no Brasil para tirar da conta dos passageiros custos que só existem no país, uma providência que beneficiaria todos os consumidores. A IATA representa 265 companhias aéreas, totalizando 83% do tráfego aéreo global.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn