Infraero apresenta potencial de negócios em aeroportos do Sul

Iniciativa visa aproximar estatal de empresários, agências de publicidade e associações comerciais interessados em abrir um negócio nos terminais

A Infraero realiza próximo dia 8 de dezembro o Voo de Negócios para os aeroportos da empresa nos estados do Paraná e Santa Catarina. Essa é uma iniciativa da estatal para se aproximar de empresários, agências de publicidade e eventos e associações comerciais interessados em abrir um negócio nos terminais. Os principais atrativos para novos empreendimentos serão apresentados no centro de convenções do Aeroporto Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba. Ao todo, sete aeroportos terão suas oportunidades de negócios comerciais apresentadas ao mercado: Curitiba/São José dos Pinhais, Londrina, Bacacheri, Foz do Iguaçu, Florianópolis, Navegantes, Joinville e Criciúma/Forquilhinha. Apesar de terem perfis diferentes, esses terminais têm oportunidades de investimentos em lojas e quiosques nos segmentos de alimentação, varejo, serviços e ações eventuais, além de espaços publicitários. Fora do terminal, esses aeroportos contam com áreas externas capazes de receber empreendimentos de maior porte, como hotéis, centros comerciais, exploração de hangares e postos de abastecimento, por exemplo. Outro fator que indica o potencial de negócios desses aeroportos é a geração de empregos e riquezas pela aviação no Paraná e em Santa Catarina. De acordo com o estudo Voar Por Mais Brasil, feito pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas, os dois estados geraram 374,8 mil empregos na aviação, com R$ 17,6 bilhões em riquezas geradas no ano passado. Ainda de acordo com os dados da associação, o paranaense faz 0,49 viagem por ano, enquanto o catarinense faz 0,43. Esses números se aproximam da média brasileira, que de acordo com a ABEAR é de 0,47 viagem por ano. Também em destaque está o Aeroporto Afonso Pena, eleito pelos passageiros o melhor terminal do Brasil em 2016 na pesquisa realizada pela Secretaria de Aviação Civil do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação. Na Infraero, ele é o sexto entre 60 terminais na movimentação de passageiros, à frente de cidades como Fortaleza, Florianópolis, Belém e Manaus, além de ter sido ampliado recentemente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn