Inmarsat e ESA finalizam primeiros voos de teste para projeto de modernização do tráfego aéreo

Programa otimiza a capacidade do espaço aéreo europeu, reduzindo o tempo dos voos e consumo

A empresa de tecnologia Inmarsat concluiu os primeiros testes do programa Iris Precursor, projeto revolucionário que tem como objetivo melhorar e modernizar a gestão do tráfego no espaço aéreo europeu. O programa tem como foco o desenvolvimento e a implantação de datalink para comunicação via satélite, levando à redução do tempo dos voos, o consumo de combustível e a emissão de CO2. O Iris Precursor complementará o datalink de comunicação terrestre (VDL2), que deve atingir sua capacidade máxima em um futuro próximo. A Inmarsat está implantando o programa em parceria com um consórcio de grandes empresas dos setores de gestão de tráfego aéreo, transporte aéreo, aeronáutica e comunicação via satélite, com liderança da Agência Espacial Europeia (ESA). Na fase inicial, foram realizados quatro voos de teste partindo de Amsterdã para validação do uso do datalink via satélite para aplicações seguras de comunicação e vigilância e para comparação de suas funcionalidades com a comunicação por datalink terrestre. Os voos seguiram rotas diferentes, cobrindo todas as direções, para garantir que a conectividade fosse mantida quando a aeronave cruzasse o feixe do satélite. A conexão de ponta a ponta entre a aeronave e o sistema terrestre de teste Controller Pilot Data Link Communication (CPDLC) da SITA foi testada exaustivamente e possibilitou a troca de mensagens de controle de tráfego por meio da rede de comunicação aeronáutica (Aeronautical Telecommunications Network) e gateways de segurança. Inicialmente, o programa Iris Precursor será usado na Europa continental, sendo disponibilizado em outras regiões do mundo em longo prazo. ). Para mais informações, acesse o portal www.inmarsat.com. Foto: Gianfranco Beting

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn