Jatos Embraer 190/195 recebem homologação para operar na Rússia

País vai necessitar de 300 aeronaves entre 91 e 124 assentos

Os jatos Embraer 190/195 receberam homologação do Interstate Aviation Committee abrindo assim caminho para que companhias aéreas russas adquiram as aeronaves de 112 a 124 assentos. A fabricante brasileira estima que o volume de passageiros domésticos na Rússia crescerá em torno de 5,6% ao ano nos próximos 20 anos e que, para suprir a demanda das empresas aéreas, precisarão em torno de 455 novas aeronaves com capacidade de 30 a 120 assentos. Este número representa 7% da demanda mundial nesse segmento. Na categoria de 91 a 124 assentos, onde o E190 e o E195 estão posicionados, o mercado russo precisará de cerca de 300 novas aeronaves. Os E-Jets já estão bem estabelecidos em empresas aéreas de países próximos à Rússia, como Polônia, Finlândia, Bulgária, Estônia e República da Moldávia e na CEI (Comunidade de Estados Independentes), onde têm clientes no Cazaquistão, Azerbaijão, Bielorrússia e Ucrânia.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn