LATAM anuncia reorganização e solicita recuperação judicial nos EUA

Grupo e suas afiliadas continuarão voando sem impacto nas operações de passageiros ou de carga, reservas, vouchers ou milhas

O Grupo LATAM Airlines e suas afiliadas no Chile, Peru, Colômbia, Equador e Estados Unidos iniciaram uma reorganização e reestruturação voluntária de suas dívidas sob proteção do Capítulo 11 nos Estados Unidos, com o apoio das famílias Cueto e Amaro e da parceira Qatar Airways, dois dos maiores acionistas da empresa. À luz dos efeitos do COVID-19 no setor de aviação mundial, esse processo de reorganização oferece a oportunidade de trabalhar com os credores do grupo e outras partes interessadas para reduzir sua dívida, acessar novas fontes de financiamento e continuar operando, enquanto permite ao grupo transformar seus negócios para essa nova realidade. O processo de reorganização financeira do Capítulo 11 é uma estrutura legal comprovada sob a qual a LATAM e as referidas afiliadas terão a oportunidade de redimensionar suas operações para o novo ambiente de demanda e reorganizar seus balanços, permitindo-lhes emergir mais ágil, resiliente e sustentável. A LATAM e suas afiliadas continuarão a voar conforme as condições permitirem durante o processo. O grupo garantiu o apoio financeiro dos acionistas para fornecer até US$ 900 milhões em financiamento de devedor em posse (DIP). Esses parceiros têm um profundo entendimento do setor, do grupo e de seus desafios operacionais. Seu apoio demonstra uma crença na LATAM e suas afiliadas e sua sustentabilidade a longo prazo. Na extensão permitida por lei, o grupo gostaria de receber outros acionistas interessados ​​em participar desse processo para fornecer financiamento adicional. Além disso, no momento do depósito, o grupo possuía aproximadamente US$ 1,3 bilhão em dinheiro em mãos. A LATAM e suas afiliadas também estão em discussões com seus respectivos governos do Chile, Brasil, Colômbia e Peru para auxiliar na obtenção de financiamento adicional, proteger empregos sempre que possível e minimizar a interrupção de suas operações. A empresa está confiante de que esse processo reunirá essas diversas partes interessadas para construir uma nova LATAM melhor posicionada para ter sucesso nos próximos anos. Após uma análise cuidadosa, a companhia está confiante de que o processo de reorganização do Capítulo 11 é o melhor caminho a seguir para alcançar os objetivos do grupo e cumprir suas obrigações, ao mesmo tempo em que administra de maneira abrangente sua frota e endereça suas dívidas, a maioria delas realizada nos Estados Unidos. As afiliadas da LATAM na Argentina, Brasil e Paraguai não estão incluídas no processo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn