LATAM tem empréstimo negado pela Justiça do EUA

Juiz não concordou com o mecanismo de conversão de ações para pagamento dos valores à Qatar e às famílias

A Justiça americana negou o financiamento que a companhia aérea LATAM planejava receber de acionistas e investidores. A transportadora, que está em recuperação judicial nos EUA desde maio, havia negociado empréstimos de US$ 2,45 bilhões com a Oaktree Capital Management, a Qatar Airways e com as famílias acionistas Cueto e Amaro. Na decisão, o juiz não concordou com o mecanismo de conversão de ações para pagamento do empréstimo à Qatar e às famílias. Pelo acordo fechado entre o grupo e os acionistas, as famílias e a Qatar concederiam um financiamento de até US$ 1,15 bilhão e seriam pagas em ações, com um desconto de 20% no preço desses papéis. Como a empresa fez uma única solicitação para a aprovação desse financiamento e do que seria concedido pela Oaktree, o juiz negou todo o pedido, que inclui o empréstimo de US$ 1,3 bilhão da empresa americana. O magistrado afirmou ainda que o debate sobre o mecanismo de conversão de ações deveria ocorrer no âmbito do plano de recuperação judicial e que questões entre a empresa e os acionistas não podem ser tratadas de forma confidencial, pois podem prejudicar outros credores. A decisão do juiz atende justamente pedido de outros credores da companhia aérea. Apesar da decisão, a LATAM ainda pode recorrer. O negócio foi feito no modelo DIP, em que o credor que concede o financiamento tem prioridade de receber perante outros. Mais informações no portal www.passageirodeprimeira.com .

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn