Malha aérea doméstica de maio tem ‘sinais de leve retomada’

 

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) constata sinais de leve retomada da malha aérea doméstica de maio, com média de 1.046 decolagens por dia, ou o equivalente a 43,4% da oferta de voos na primeira semana de março de 2020.

Segundo a associação, o resultado mostra uma desaceleração da queda registrada em abril, quando foram operadas 854 decolagens diárias, ou 35,6% da oferta regular.

De acordo com Eduardo Sanovicz, presidente da Abear, “esse resultado mostra o reflexo positivo da vacinação para a leve recuperação da demanda por viagens aéreas domésticas na comparação de maio com abril. Porém, que o severo impacto da pandemia na aviação ainda faz com que seja necessária a manutenção de medidas emergenciais para que possamos retomar as operações de forma sustentável ao longo do tempo”,.

A partir de maio de 2020, as empresas aéreas nacionais começaram a registrar uma retomada gradual da operação, alcançando o pico de 1.798 decolagens diárias em janeiro de 2021, ou 75% da oferta diária de partidas em relação ao início de março de 2020. O agravamento da pandemia impactou a quantidade de voos em fevereiro, quando a média diária recuou para 1.469, o que equivale a 61,2% da malha aérea pré-crise. Em março, a oferta diária de voos domésticos teve novo recuo, com 1.177 decolagens, ou 49% da oferta regular de voos.

 

Foto: Divulgação

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn