MRO da LATAM em São Carlos deve ganhar competitividade após a internacionalização do Aeroporto de São Carlos

Até o início de 2019 serão contratadas 150 pessoas

A companhia aérea LATAM Airlines Brasil informa que, após o alfandegamento de duas áreas do Aeroporto Mário Pereira Lopes, em São Carlos, o Centro de Manutenção (MRO) deve se tornar mais competitivo mundialmente. Com a medida, empresa ganhará agilidade no desembaraço aduaneiro, que cairá de quatro para um dia, tornando mais eficiente o acesso de aeronaves vindas de outros países ao centro e consequentemente, racionalizando os custos operacionais dos aviões parados. A economia poderá atingir até R$ 8,3 milhões em 2021. O MRO de São Carlos está inserido estrategicamente nos planos do Grupo LATAM e a partir de 2019, será responsável pela promoção da transformação da maioria das cabines de aeronaves da família A320 da frota do grupo, utilizadas nas rotas domésticas nos países em que atua e proporcionando uma melhor experiência para passageiros da companhia. Com a remodelação, as aeronaves terão uma cabine ainda mais moderna, com estofamento mais confortável e tomadas USB em todos os assentos. Atualmente, o local é responsável por realizar 50% das manutenções das 306 aeronaves do Grupo LATAM. Em 2017, o centro realizou 225 checks, dos quais foram revisados mais de 48 mil componentes, que demandaram 420 mil peças novas. Cenário bastante distinto de quando o MRO foi implementado há 16 anos, quando foram realizados apenas 28 checks durante o ano em apenas um hangar. A unidade tem capacidade de realizar ao mesmo tempo nove checks. Além das posições, o local possui mais 24 oficinais, nas quais os técnicos executam trabalhos que envolvem alta tecnologia, como reparo, revisão e teste de componentes de eletrônica, hidráulica, trem de pouso, pneumática, reversores, entre outros.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn