Norwegian Air promove reestruturação financeira para amenizar perdas

Companhia pretende ressurgir gradualmente de forma reduzida a partir do segundo trimestre de 2021

As perdas da companhia aérea Norwegian Air no primeiro trimestre deste ano aumentaram significativamente para 3,28 bilhões de coroas norueguesas (US$ 331 milhões) e a empresa permanece estagnada na esperança de que sua recente reestruturação financeira e linhas de créditos estatais lhe permitam ter um futuro. Tendo sido forçada a converter bilhões de dívidas em patrimônio para acessar fundos vitais do governo, uma ação que colocou os credores firmemente no comando de seu destino, a transportadora pretende ressurgir gradualmente de forma reduzida a partir do segundo trimestre de 2021. A operadora escandinava afirma que tomou medidas drásticas para preservar a liquidez quando a pandemia se instalou. Apenas sete das 147 aeronaves que possuía no final de março permanecem em operação e 80% de sua equipe foi demitida temporariamente e mais de 4.000 pilotos e comissários de bordo foram dispensados quando as quatro subsidiárias na Dinamarca e na Suécia solicitaram falência em abril. Mais informações no portal www.flightglobal.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn